Nova remessa de vacinas da Pfizer poderá ser utilizada na aplicação da 2ª dose

O Brasil deve receber, nos próximos dias, mais 13 milhões de doses da vacina da Pfizer. A entrega deverá ser feita até o dia primeiro de agosto, conforme garantiu a farmacêutica. Serão 13 voos dos Estados Unidos que pousarão no aeroporto de Viracopos, em Campinas. O governo brasileiro já recebeu mais de 17 milhões de doses da Pfizer. O contrato com a fabricante americana é de 200 milhões de doses. A Pfizer prometeu que vai entregar tudo ainda este ano. A epidemiologista Ethel Maciel ressalta que este lote de vacina já tem destino certo no Brasil. “Agora nós estamos chegando a doze semanas das primeiras pessoas que receberam a Pfizer.


Receber as principais informações diariamente pelo WhatsApp

Então, essas vacinas serão para a segunda dose das pessoas que começaram a receber lá no grupo de comorbidade. Acho importante que, chegando, as pessoas já sejam chamadas para que completem a sua segunda dose, principalmente no cenário que a gente já observa novas variantes, principalmente a variante Delta, que tem um impacto em pessoas vacinadas com apenas uma dose”, salienta. A especialista reafirma a importância de tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19. “A vacinação é a forma que nós teremos para controlar essa pandemia, e quanto mais doses chegarem, nós estaremos mais próximos desse controle. Então, todas as doses têm que ser comemoradas, de todas as vacinas. Precisamos avançar em pessoas com esquema completo, com a segunda dose, nas vacinas que tem duas doses, completando o esquema de vacinação para que tenhamos mais pessoas protegidas”. Hoje, no Brasil, o Plano Nacional de Imunização (PNI) conta com quatro tipo de vacinas diferentes. São elas a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan; a vacina de Oxford, da farmacêutica AstraZeneca; o imunizante da Pfizer; e a vacina da Janssen, produzida pelo braço farmacêutico da empresa Johnson e Johnson. De acordo com o Ministério da Saúde, já foram distribuídas no país mais de 154.700 milhões de doses. Mais de 90 milhões de pessoas tomaram a primeira dose e pouco mais de 33 milhões completaram o esquema vacinal, o que representa 16,1% dos brasileiros.

Por Luis Ricardo Machado

Rede de Notícias Regional /Brasília

Crédito da foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil