Tarifa de energia para o mês de julho terá aumento de quase 6%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que a bandeira tarifária deste mês será a vermelha, com patamar 2. Isso significa que a tarifa da conta de luz para o mês de julho será a mais cara, cerca R$ 9.42 para 100 quilowatts/hora. Na prática, o brasileiro deve pagar, em média, cerca de R$ 124 pela conta de luz, um aumento de quase 6%.


Receber as principais informações diariamente pelo WhatsApp

O motivo do aumento das tarifas na conta de luz é a queda do volume de água nos reservatórios de hidrelétricas. As usinas produzem energia de acordo com a força da água. Se os níveis estão baixos, a água perde força e tem dificuldade de gerar energia. Por isso, a Aneel aumentou o preço das tarifas em uma tentativa de evitar desperdício de água.  Em nota, a Agência afirmou que, desde setembro do ano passado, o país registra recordes consecutivos de queda do volume de água nos reservatórios. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, garantiu que o país não corre o risco de ter apagão, mas reconheceu que o Brasil passa por uma crise hídrica. “O Brasil enfrenta uma das piores secas de sua história. A escassez de água que atinge nossas hidrelétricas, em especial do Sudeste e do Centro-Oeste, é a maior dos últimos 91 anos”.  O ministro ainda reforçou que passou a utilizar usinas de fontes renováveis, como a eólica e a solar. Segundo ele, o consumo de energia por meio de hidrelétricas caiu de 85% para 61%. Bento Albuquerque também disse que no meio do ano é comum que o país enfrente problemas deste tipo porque é o período de maior estiagem, e pediu apoio da população. “O uso consciente e responsável de água e da energia reduzirá consideravelmente a pressão do sistema elétrico, diminuindo, também, o curso da energia gerada”. O comerciante Cleriston  Dias tem uma restaurante no centro de Brasília e precisa de energia elétrica para garantir a qualidade dos produtos. Ele será um dos brasileiros que sofrerá com o acréscimo na conta de luz. “A gente tem um uso muito intenso aqui de freezer, geladeira e usa o dia todo. A gente funciona de 7 da manhã até 17h”, explica. Com o aumento da tarifa de energia elétrica, ele está preocupado com o valor da conta de luz do próximo mês. “Nos últimos dois meses a gente já teve um aumento considerável. Agora a probabilidade é de aumentar mais ainda”, lamenta.

Por Luis Ricardo Machado

Rede de Notícias Regional /Brasília

Crédito da foto: José Cruz/Agência Brasil