Mãe é presa oferecendo filha de 12 anos para relação sexual com 3 homens em troca de droga e dinheiro

A Guarda Municipal de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, prendeu uma mãe acusada de oferecer a filha de 12 anos para abusos sexuais em troca de droga e dinheiro. Além dela, três abusadores estavam no local e foram presos, também. A menina foi encaminha ao Hospital Pequeno Príncipe para exames.


Receber as principais informações diariamente pelo WhatsApp

O flagra aconteceu por volta das 20 horas, no momento em que a equipe da GM checava uma denúncia por danos ao patrimônio público.

O secretário de Segurança Pública Ricardo Kusch disse que a cena era de chocar. “Não encontramos o cidadão que tinha destruído algumas coisas ali, mas resolvemos ir até um local que é comum marginais se esconderem após furto ou roubo. Assim que a equipe entrou, tem uma parte em construção, de difícil acesso, notamos que havia uma mulher na entrada de um barracão, ficou nervosa com a chegada, e um desses com uma lona iluminada. Quando vimos, dois cidadãos deitados em uma sofá, uma cama improvisada, e uma criança sentada na parte da genitália de um e com a perna no outro. Um terceiro bebia bebida alcoólica”, detalhou o secretário.

Segundo Kusch, a criança estava bastante desesperada, não sabia o que fazer e foi acolhida pelos guardas. “A mulher que estava na barraca relatou que era a mãe daquela criança, dizendo que a menina estava ali para buscar comida, mas depois ela confessou que levou a menina para ter relações sexuais com os homens em troca de dinheiro e de drogas, já que era usuária”, contou à Banda B.

A criança foi encaminhada ao Hospital Pequeno Príncipe para exames e remédios para doenças sexualmente transmissíveis.

Ainda, a menina passará por sessões com psicólogos. “A mãe demorou para contar a idade efetiva da menina, dizia 14, 13, e só depois disse que menina tinha 12 anos. A menina se dizia culpada, com um sentimento de culpa, bem típica de vítimas de violência e de estupro”, finalizou o secretário de Segurança Kusch.

A Delegacia do Adolescente e da Mulher recebeu a mãe, de 37 anos, e os três abusados presos em flagrante.

O Conselho Tutelar de SJP ficará responsável pela ida da menina a um abrigo provisório.

A criança afirmou aos guardas municipais que estava há dois dias sem comer. Como forma de agradecimento por ter sido alimentada e cuidada, ela fez um desenho, coloriu e entregou a um dos guardas.

Compartilhe